2018 jul; 20.

INTRODUÇÃO:

Um aparelho dentário para apneia obstrutiva do sono (AOS) é recomendado para pacientes que não conseguem se adaptar aos tratamentos com pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP).

OBJETIVOS:

Descrever pacientes com AOS extremamente grave que foram tratados com sucesso com um aparelho dentário e comparar suas características com a literatura relevante para identificar características clínicas associadas a um bom resultado.

MÉTODOS:

Os dados clínicos, de manejo e de resultado de três pacientes com um índice de apneia- hipopneia (IAH)> 80 que apresentaram melhora clínica após o tratamento com um aparelho dentário foram coletados retrospectivamente de relatórios laboratoriais do sono em Israel por um período de 3 anos.

RESULTADOS:

Os pacientes incluíram um homem e duas mulheres, com 33, 56 e 61 anos, respectivamente. O diagnóstico de AOS foi baseado no exame clínico e na polissonografia. Os valores do IAH na apresentação foram 83, 81 e 84, respectivamente. O tratamento com um aparelho dental (Herbst® ou MDSA®) foi proposto devido à não adesão do paciente ao CPAP. A polissonografia de acompanhamento com o aparelho dentário revelou uma redução no IAH para 1,7, 10,7 e 11, respectivamente. Todos os pacientes apresentavam AOS em decúbito dorsal e mandíbula retrognática, os quais foram associados a um bom prognóstico para o tratamento com aparelho dentário.

CONCLUSÕES:

Os aparelhos dentários podem ser considerados uma opção de segunda opção apropriada para tratar a AOS grave em pacientes que não aderem ao CPAP. Este estudo ajuda os médicos a identificar pacientes com AOS extremamente grave que são adequados para o tratamento de aparelhos dentários. Estudos de larga escala bem projetados são necessários para se chegar a conclusões definitivas.

Leave a Comment