Objetivo

O objetivo deste estudo foi comparar a postura da cabeça de pacientes com apneia obstrutiva do sono (AOS) com diferentes níveis de gravidade com os controles.

MÉTODOS:

Cem sujeitos participaram deste estudo. Setenta e cinco indivíduos foram submetidos à polissonografia durante a noite em um laboratório do sono e foram alocados em grupos OSA “leve”, “moderado” ou “grave”, e 25 indivíduos sem queixas relacionadas à OSA foram alocados em 1 grupo e serviram como controle. Radiografias cefalométricas foram obtidas de todos os participantes em posição natural da cabeça. Os ângulos craniocervical, craniovertical e cervicovertical foram medidos nos grupos. Os dados foram analisados ​​usando a diferença menos significativa.

 

CONCLUSÕES:

postura da cabeça mostrou diferenças significativas nos pacientes com AOS. Em geral, quanto mais grave a SAOS, mais estendida é a posição natural da cabeça, como indicado pelo aumento dos ângulos craniocervicais. Os parâmetros da postura cervical podem indicar OSA existente.

Leave a Comment