25/03/2021

Precisão de microssensores termossensíveis destinados a monitorar o uso de aparelhos orais removíveis pelo paciente

Por lbotler

Resumo

Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a precisão de 3 microssensores termossensíveis que registram o “tempo de uso” de aparelhos orais removíveis (OAs).

Métodos: Para o teste in vitro, os microssensores TheraMon (sensor T, n = 20), AIR-AID SLEEP (sensor A, n = 30) e DentiTrac (sensor D, n = 16) foram colocados em banho-maria para simular longos e curta durações de desgaste. Sua precisão também foi avaliada quando eles foram incluídos em 3 materiais: acrílico, cloreto de polivinila e acrílico termoativo. Os testes in vivo incluíram 14 voluntários, que usaram retentores maxilares incorporados aos sensores A e D por 30 noites. Os registros de uso do aparelho foram comparados com as leituras dos sensores.

Resultados: Na avaliação de longa duração de desgaste in vitro, sensor A, com uma diferença média de resposta absoluta (MARD) de 1,67 min. (SD 1,41), foi significativamente mais preciso do que o sensor T (MARD 3,53 min., SD 9,80) e o sensor D (MARD 4,48 min., SD 8,46). Para curta duração de desgaste, o sensor A (MARD 1,41 min., SD 3,60) e o sensor T (MARD 1,68 min., SD 7,64) foram iguais em precisão e significativamente melhores do que o sensor D (MARD 14,07 min., SD 10,20). O material de incorporação não teve efeito sobre as precisões de gravação dos microssensores. In vivo, não houve diferença significativa entre os sensores A e D.

Conclusão: Todos os 3 microssensores são altamente precisos e confiáveis ​​e podem ser usados ​​para registrar o tempo de uso de um OAs removível fabricado a partir de vários materiais.