27/04/2021

A condutividade motora central do genioglosso na apneia obstrutiva do sono

Por lbotler

Justificativa e objetivo: Durante a vigília, as atividades de eletromiografia (EMG) dos músculos dilatadores das vias aéreas superiores são maiores em pacientes com síndrome de AOS (SAOS) do que em indivíduos normais. Acredita-se que isso esteja relacionado a mecanismos compensatórios centrais. O objetivo deste estudo foi avaliar a condutividade motora central do genioglosso (GG) durante a vigília e avaliar o sítio compensatório em pacientes com SAOS.

Métodos: Doze pacientes com SAOS e 12 indivíduos normais foram recrutados para registrar o potencial evocado motor (PEmáx) do GG à estimulação magnética transcraniana aplicada na área anterolateral do lado dominante e a resposta do GG à estimulação magnética no terceiro nível cervical. Os estímulos foram entregues no final da expiração e inspiração, respectivamente. O tempo de condução motora central (CMCT) foi calculado pela diferença de latência entre os estímulos corticais e cervicais.

Resultados: A latência de PEmáx e CMCT de GG em pacientes com SAOS foram menores do que em indivíduos normais no final da expiração (latência de PEmáx: 6,08 ± 2,06 ms e 8,24 ± 2,66 ms, respectivamente, P <0,05; CMCT: 2,41 ± 1,20 ms e 3,58 ± 1,53 ms, respectivamente, P <0,05). No entanto, apenas em indivíduos normais, a latência GG MEP e CMCT mostraram diminuição significativa do final da expiração até o final da inspiração. GG CMCT de pacientes com SAOS no final da expiração foi intimamente correlacionado com IAH (r = -0,797, P = 0,002), o nadir da saturação de oxigênio (r = 0,76, P = 0,003) e o tempo de apnéia mais longo (r = -0,68, P = 0,02).

Conclusões: Pacientes com SAOS têm uma condutividade motora central aumentada do GG do que indivíduos normais. Além disso, esse aumento da condutividade motora central do GG está relacionado à gravidade da SAOS