A segunda opinião: qualificação de profissionais de saúde para o sistema unificado de saúde através do programa Telessaúde Brasil.

A segunda opinião: qualificação de profissionais de saúde para o sistema unificado de saúde através do programa Telessaúde Brasil.
Se J E saúde. Fevereiro de 2015; 2:138-42. doi: 10.1089/tmj.2014.0001. 10 de dezembro ePub 2014.

Haddad AE1, o MC Skelton-Macedo, o V Abdala, o Bavaresco C, o Mengehel D, o Abdala CG, Harzheim E.

 

EMBASAMENTOS

Mundo saúde Assembly WHA58.28/2005 resolução a Organização Mundial da Saúde recomenda a adopção da saúde pelos sistemas de saúde dos Estados Membros.

O programa Telessaúde Brasil integra a política nacional de educação para a saúde que combina muitas estratégias com focos complementares, incluindo os trabalhadores de nível técnico, alunos de graduação da profissões de saúde 14, residência, cursos de pós-graduação, apoio e educação continuada em saúde no trabalho. O sistema de único de saúde brasileiro tem cerca de 1,5 milhões de trabalhadores. Os objetivos deste trabalho áreas são como segue: para definir um novo conceito, denominada segunda opinião formativa(FSO); para descrever a metodologia para a sua construção; e mostrar sua estrutura, bem como o número de FSOs já disponíveis, classificadas de acordo com o campo do conhecimento.

MATERIAIS E MÉTODOS:

O programa Telessaúde Brasil foi criado em 2007 e já ofereceu cerca de 41.000 teleconsultas. Com base na sua relevância e pertinência, 710 perguntas feitas através de tele consultoria pelos profissionais de saúde selecionadas. As perguntas foram manipuladas para que cada pergunta não deve conter nenhuma informação específica sobre pacientes, preservando o sigilo profissional.
Para cada pergunta, uma revisão bibliográfica foi realizada e usada para construir uma resposta estruturada e padronizada, baseadas nos melhores  dados científicos e clínicos.disponíveis

 RESULTADOS

Esta combinação de pergunta e resposta, originou-se através de tele consultoria    criada pelo programa Telessaúde Brasil, foi denominada o FSO e foi disponibilizada, com acesso aberto para todos os profissionais de saúde, no site do programa

Entre o número total de 710 FSOs, diagnóstico e tratamento de suporte correspondeu a 238 perguntas (33,5%), seguidas por cuidados de saúde primários (90 questões) e, em seguida, por questões relativas à saúde bucal (68 questões) e o berçário (39 perguntas). A estrutura e design do FOE também são mostrados.

CONCLUSÕES

FSO ajuda profissionais e trabalhadores de saúde para usar o melhor evidência  já produzida e conhecimento científico para resolver suas questões de prática diária, melhorar, qualificar e aumentar a resolução dos cuidados de saúde bucal

As consultas sobre saúde bucal aos profissionais são frequentes devido a alta prevalência de doença oral em cuidados de saúde primários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *